Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Momento Inesquecível

A sessão tinha corrido maravilhosamente. Ele aderiu a tudo o que lhe foi pedido, como sempre...e no fim deixei-o escolher um jogo à sua vontade para jogarmos todos.

Eu já sabia qual o jogo que ele ia escolher, só podia ser o jogo de cartas, o jogo do “peixinho” que ele tanto adorava. Jogámos três partidas e naquela em que ele perdeu, coisa que tanto lhe custava, aceitar a derrota..., ele soube conter o choro, que a tanto custo queria sair, e eu senti mais uma vez orgulho nele.

Foi divertido, foi mais uma vez divertido...foi a última vez que foi divertido. Era a minha última sessão com aquele miúdo de quem eu tanto gostava.  Quantas vezes olhei para ele durante a sessão e o queixo tremeu-me por pensar que não mais ia vê-lo.

A sessão terminou. Era a hora da despedida e eu não queria chorar, queria que fosse uma despedida rápida. Ele correu para uma das mesas da sala do Jardim de Infância e começou a desenhar os seus bonecos preferidos, os Power Rangers! Baixei-me perto dele e disse-lhe:

- A Patrícia não vem mais...

- Poquê? – perguntou ele a tremer o queixo, depois de ter ficado alguns segundos em silêncio a olhar para mim.

- Porque vou voltar para a escola. Eu já te tinha dito isso no outro dia não já?

E é aqui que a emoção explode quando ele me abraça a chorar. Ele não queria chorar, fazia força para não chorar, mas as lágrimas caiam-lhe pelo rosto. E eu emocionada deixei-me ficar, sem saber o que dizer, sem sequer querer dizer alguma coisa. O abraço se desfez mas ele deixou-se ficar com o seu braço em redor do meu pescoço, a sua cabeça encostada na minha enquanto me dava beijos na face.

Eu não estava à espera disto e não queria chorar. Mas foi inevitável, e já com as lágrimas nos olhos e a voz a “tremer” disse-lhe:

- Não fiques assim. A Patrícia só veio aqui ter contigo durantes uns tempos, agora tenho que voltar para a escola, para ir aprender coisas novas!

- Mas poquê?

- Porque tem que ser assim...

- E eu agora fico com quem?

- Então agora ficas novamente com a A.R, como sempre estiveste! Eu só cá vim durante uns tempos!

Mas ele estava triste e ainda não me tinha largado o pescoço e continuava a chorar em silêncio.

Foi quando a TF teve uma óptima ideia. E que tal se eu lhe oferecesse o jogo que ele tanto gostava? O jogo do peixinho?

- Toma, é para ti! É para jogares com o pai, ok?

Ele pega nas cartas, dá um beijo nelas e encosta-as ao peito. Meu deus...como isto me tocou. Este pequeno gesto...E mais uma vez as lágrimas tenderam em encher-me os olhos.

- Assim ficas com uma lembrança minha, está bem?

- Sim...

- E ensinas o pai a jogar a este jogo porque tu já sabes jogar muito bem, certo?

- Está bem.

- Gosto muito de ti. Ajudaste-me muito. Obrigada. – segredei-lhe ao ouvido, abraçando-o fortemente.

- De nada. – retribui-me ele.

Dei-lhe um último beijo na testa, levantei-me e encaminhei-me para a porta. Olhei uma última vez para trás e vi-o a retomar o seu desenho dos Power Rangers.

 

E por mais anos que passem, nunca vou esquecer este momento, nunca vou esquecer cada palavra dita, cada olhar, cada gesto.

Saudades tuas meu lindo. Muitas...

sinto-me: Com fome!
música: Se eu voltasse atrás - Polo Norte
publicado por a_beautiful_smile_has_a_troubled_soul às 01:48
link | comentar | ver comentários (18) | favorito
Sábado, 5 de Maio de 2007

Meninos Especiais.

E acabou...

Precisamente dois meses depois, estou neste comboio, rumo a casa, para não mais voltar.

Tenho o coração apertado, a tristeza acolhe-me a alma e as lágrimas caem lentamente.

No coração deixo guardado cada sorriso, cada olhar, cada palavra, cada momento vivido com eles, com os meus meninos. Isso não me podem tirar...

Sinto-me “não profissional” por sentir todas estas emoções, todo este mar de sentimento. Era meu dever saber lidar com eles e, principalmente, era meu dever não me apegar aos meus miúdos, não deixar passar para o lado pessoal, manter sempre aquela distância, manter somente uma relação terapêutica. Mas não consegui e agora custa-me. É uma quebra enorme que ocorre pois convivi com eles durante dois meses, fiz tudo em prol deles, segui em frente com eles, vibrei por eles, “vivi” para eles e, de repente, de um dia para o outro, deixo de os ver, de estar com eles, e isso, para quem não criou apenas aquela relação terapêutica, mas também ganhou afecto, carinho por eles, custa, custa muito...

Penso que a receita para não sofrer com estas perdas é mesmo a experiência que se vai ganhando ao longo do nosso percurso profissional. É verdade que o meu feitio também não facilita muito esta suposta “maturação”, pois quando me apego, apego mesmo, quando gosto, gosto mesmo. Mas sei que com o tempo vou-me habituar, será a minha rotina, não é verdade? Eles vêm, e vão!

Mas estes meninos, deste estágio, serão sempre especiais, sempre...marcaram-me imenso, cada um da sua forma, e serão sempre lembrados com muito carinho, com muita saudade e, principalmente, com um sorriso nos lábios.

Um beijo do tamanho do mundo para cada um deles*

 

 

 

 

 

Patrícia Santos

27/04/07

 

sinto-me: Saudosa
música: Keane - Bad Dream
publicado por a_beautiful_smile_has_a_troubled_soul às 21:17
link | comentar | ver comentários (14) | favorito
Terça-feira, 17 de Abril de 2007

NÓS

 

Hoje houve sessão de fotos na NÓS. Eu e a Marta (para quem não conhece, é a que está na foto de blusa rosa, é uma colega de curso, mas bem mais que isso, uma amiga=D ) tirámos tantas fotografias, umas com caras mais sérias, outras mais malucas, dentro da NÓS, à porta da NÓS…penso que quem nos apanhou a tirá-las não deve ter ficado com muito boa impressão de nós, do tipo “Andaram dois meses tão sossegadas e agora a uma semana de acabarem o estágio, começaram a variar!”. Pois não é bem essa a questão…primeiro que tudo adoramos tirar fotografias e quem nos conhece sabe bem disso mas, mais importante ainda, é ficar com uma recordação deste estágio. “Porque nunca fotografamos algo que queremos esquecer…”. E eu não quero nem vou esquecer este estágio.

Ainda falta uma semana mas as “saudades” já chegaram e a tristeza de partir já se instalou. Como diz a Marta “Este foi o TEU estágio!”. E foi mesmo.

Estágio é sempre um estágio e quando pisamos o local pela primeira vez nunca sabemos o que nos espera os próximos tempos. Eu lembro-me bem do meu primeiro dia de estágio…estava nervosa até dizer chega, se abri a boca duas vezes foi muito. Durante a primeira semana observei muito, “aprendi” a conhecer os meus futuros casos, “aprendi” a conhecer a minha orientadora de estágio e “aprendi” a conhecer a instituição e todos os técnicos que nela trabalham. Na segunda semana os nervos aumentaram, começaram as avaliações e a sensação de não saber nada invadiu-me. Ia nervosa todos os dias e não me sentia à vontade, mas essa era uma guerra que eu tinha de vencer sozinha, comigo própria, pois era eu e mais ninguém que não me permitia ultrapassar certos obstáculos. Pensei que ia ser assim, sempre, tal como foi no estágio passado, no qual todos os dias me sentia nervosa e nunca tive à vontade. Mas não…o frio na barriga passou, aprendi a confiar mais em mim, naquilo que sei, naquilo que faço…foi uma guerra todos os dias comigo própria mas vencia-a e chegou a uma altura em que o nervosismo que me consumia na sessão se transformou em prazer. “Prazer”, esta é a palavra certa…fiz tudo com prazer, desde preparar cada sessão, a fazer cada material, a dar a sessão, prazer em estar com os meus miúdos, prazer em falar com eles, em olhar para eles, prazer…simplesmente prazer. Só tenho a agradecer à NÓS que me acolheu tão calorosamente, a cada pessoa que me via logo pela manhã e com um  sorriso sincero me desejava boa sessão e que, no retorno à NÓS, quando algo me tinha corrido mal, tinham sempre uma palavra de conforto para oferecer. Agradeço também, e muito, à minha orientadora de estágio, que me transmitiu conhecimento, técnica, mas mais que isso, transmitiu-me segurança, proporcionou-me à vontade e mais que uma orientadora de estágio, foi amiga e conselheira. Agradeço aos "meus meninos" que apesar de serem tão pequenitos, me ensinaram muita coisa, aprendi muito com eles a cada sessão, fizeram-me crescer.

Se tinha alguma dúvida até agora se era esta a profissão que queria exercer para o resto da vida, então agora as dúvidas acabaram e uma certeza prevalece: Quero ser T.F! =D

 

sinto-me: Com dor de estômago...
música: Mika - Grace Kelly
publicado por a_beautiful_smile_has_a_troubled_soul às 22:10
link | comentar | ver comentários (6) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 26 seguidores

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Momento Inesquecível

. Meninos Especiais.

. NÓS

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O Poder da Memória

. Momento Inesquecível

. Mãos Dadas

. Um Caso de Paixão

. O amor na areia

.links

.pesquisar

blogs SAPO

.subscrever feeds